Arquivo da tag: música clássica

High School Classical

Postado por Fabiano Ristow

“Quem é fã de Penderecki?”

Daí que o ensino de música passa a ser obrigatório nas escolas a partir do ano que vem, o que pareceu uma ideia muito bacana até o momento em que não pareceu mais. Fui então regredindo em uma série de pensamentos aterrorizantes e culposos, a começar pela pergunta: mas o que a música ensina?

Ensina concentração, cooperação, linguagem e memória. É o argumento pedagógico. Ok, aprender a tocar instrumentos desenvolve todas essas habilidades. Isso provavelmente é muito útil para as crianças e encerra a questão da validade do ensino de música nas escolas.

Se eu tivesse tendo essa discussão ao vivo, é possível que eu concordasse com a conclusão, mas iria embora pensando com os meus botões: ok, é válido, mas não teriam outros assuntos mais válidos para se ensinar?

Eu odiava quando meus amigos falavam que Química e Física não adiantavam pra porra nenhuma, que eles fariam Letras ou Jornalismo e todas aquelas fórmulas e leis não adiantariam para nada. Aí eu, que já sabia que faria Jornalismo e teoricamente era para concordar com eles, dava a resposta pedagógica e fácil: “Vocês acham que essas matérias são inúteis, mas elas estão desenvolvendo em vocês o raciocínio lógico, a memória, a concentração, habilidades que serão úteis em qualquer profissão”, etc.

O problema é que logo depois que eu saí da escola eu percebi que tinha uma carência absurda de conhecimento a respeito de coisas práticas e importantes para a Humanidade. Por exemplo, economia e política. Aí eu pensei: certo, Química e Física desenvolvem todas aquelas habilidades e tudo, mas outros assuntos não teriam sido mais válidos? Aos 16 anos, você já pode eleger um presidente que vai definir, no mínimo, o futuro de um PAÍS. Se fosse obrigatório nas escolas o ensino de economia e política, você poderia tomar essa decisão de forma muito mais consciente e embasada, e contribuir para um mundo melhor e tudo o mais. Não seria mais útil?

Acontece que sair por aí defendendo o fim da Física, da Química (e da Música) seria de uma irracionalidade e pateticismo formidáveis, até porque, para muitos (muitos), essas matérias acabam sendo úteis na prática, e quem sou eu para definir uma grade escolar sentenciando o que deve sair para entrar Política e Economia. Isso significa que eu não vou defender nenhuma posição sobre essa questão. Então vou retomar de onde parei: aprender a tocar instrumentos musicais na escola é útil porque ensina um monte de habilidades.

CONTINUE LENDO>

1 comentário

Arquivado em Ciência e Tecnologia, Geral, Literatura, Música

O indiscreto charme do povo

Postado por Fabiano Ristow

Eu olhava para a Fátima Bernardes e pensava: “E se ela sentir vontade de arrotar no meio da notícia?”

Um dia ela arrotou. Interrompeu a frase, levou a mão fechada à boca, soltou uma discreta e silenciosa golfada, voltou a olhar para a câmera, pediu perdão e continuou como se nada tivesse acontecido.

Curiosidade matada, mas então passei a refletir: E se sentir vontade de espirrar? Como manter a elegância nesse caso?

Nunca vi um âncora espirrar, embora já tenha visto vomitar. Desconsiderando a óbvia diferença de gravidade, ambas as situações são constrangedoras. Apresentar um telejornal é tenso, é o que penso. Não é só uma questão de evitar erros inerentes à profissão, como confundir uma palavra escrita no teleprompter e prejudicar a locução. É uma questão de impedir eventuais manifestações fisiológicas.

É mais ou menos esse o espírito quando você vai assistir a um concerto. A magnitude e erudição musical requerem por parte do ouvinte atenção hipnótica. Instrumentos de corda, sopro e metal unem-se em harmonia, mas com concentração você descobre camadas sonoras e faz combinação entre elas.

CONTINUE LENDO >

4 Comentários

Arquivado em Música, TV